Esta história é uma história do passado dos dias em que Cristo e os doze apóstolos ainda andavam na terra.

Um dia, eles ainda estavam em seu caminho, seguindo por uma longa estrada, um lobo os encontrou e disse: "Senhor, estou com fome".

"Vá", disse-lhe Cristo, "e coma uma égua".

Então o lobo foi procurar uma égua. E ele a viu subindo e descendo, e disse: "Égua, o Senhor me ordenou comê-la!"

Então ela respondeu: "Bem, por favor, não me coma, não é a coisa certa. Mas eu lhe deixo montar em mim; é só você segurar com bastante força".

O Lobo e o Alfaiate

"Bem, mostre-me"

"Chegue bem perto dos meus pés traseiros!"

Então o lobo se aproximou e ela o chutou com os cascos, e arrancou os dentes da frente, de modo que o lobo foi lançado, a um só golpe, a três metros de distância, e a égua saiu correndo.

De volta o lobo veio com uma petição, encontrou-se com Cristo e disse: "Senhor, a égua quase me matou!"

"Bem, vá e coma o carneiro"

Então o lobo correu até o carneiro correu e disse: "carneiro, eu vou comer você; é a ordem do Senhor".

"Bem, venha me devorar se quiser. Eu vou ficar no morro e pular em sua boca e tudo certo"

Então o lobo estava na colina e o carneiro disse-lhe para abrir a boca. Então o lobo foi e ficou na colina e abriu a boca para a comida, e o carneiro desceu e bateu com força com os chifres na sua testa! O lobo foi derrubado e o carneiro foi embora. E o lobo levantou-se, olhou em volta, e não havia nem sinal do carneiro.

Então ele levantou outra queixa. E ele encontrou a Cristo e disse: "Senhor, até o carneiro me enganou. Por que, quase me derrubou".

"Tudo bem!" disse Cristo. "Vá e coma o alfaiate"

Então o lobo correu e encontrou um alfaiate no caminho.

"Alfaiate", disse ele, "eu vou comer você, por ordem do Senhor".

"Tudo bem. Deixe-me dizer adeus; eu gostaria de despedir de meus parentes"

"Não, eu não posso deixar você dizer adeus aos seus parentes"

"Bem, eu não posso evitar, deve ser assim. Venha me devorar. Só pelo menos deixe-me tirar suas medidas. Eu só quero ver se vou ser engolido facilmente"

"Tudo bem! Meça", disse o lobo.

Então o alfaiate recuou, pegou o lobo pela cauda, ​​enrolou a cauda na mão e começou a chicotear o lobo. E o lobo lutou e brigou, rugiu e guinchou, e rasgou até soltar sua cauda, ​​e então se levantou. Então ele fugiu com todas as suas forças e encontrou sete outros lobos.

Eles disseram: "Porque você, lobo cinza, está sem rabo?"

"Oh, o alfaiate arrancou"

"Onde está o alfaiate?"

"Você o vê; lá está ele na estrada"

"Tudo bem, vamos atrás dele"

E eles começaram a perseguir o alfaiate.

Quando o alfaiate ouviu a perseguição vindo atrás dele e viu que era um assunto desagradável, ele escalou uma árvore o mais rápido que pôde.

Então os lobos chegaram lá e disseram: "Vamos parar aqui, irmãos, e espere até que o alfaiate desça. Você, lobo vermelho, fique por baixo, e cada um de nós subirá nas costas do outro"

Então o lobo vermelho ficou por baixo, e todos os sete lobos foram atrás dos outros e subiram.

Quando o alfaiate viu seu destino chegar tão perto dele, pois estavam cada vez mais perto, ele gritou para o primeiro: "Não é culpa de ninguém, somente do lobo vermelho!"

Então o lobo vermelho se apavorou, saltou de baixo e saiu correndo. Todos os sete lobos caíram e perseguiram-no, pegaram-no e o rasgaram em pedaços.

Mas o alfaiate desceu pela árvore e voltou para casa.

Postar comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem