Sobre o blog

O termo “ mitos e lendas” utilizado no título deste blog aplica-se em sentido amplo, uma vez que o blog é composto por lendas, contos populares e perfis de personagens. Todos os textos são recriações pessoais das histórias que a tradição consagrou, com os acréscimos mínimos e inevitáveis de toda “recontagem”, mas que, em momento algum, descaracterizam a história original.

O blog está dividido em seções ou categorias: temos lendas indígenas e contos populares, e também estão esboçados os perfis de algumas das mais importantes criaturas monstruosas ou entidades sobrenaturais do folclore brasileiro.

Nosso folclore pode ser definido como uma imensa obra aberta, enriquecida pela contribuição das mais diversas etnias. Quase não há conto popular corrente entre nós, por exemplo, que não seja uma adaptação de contos de fadas europeus ou de lendas africanas. Como, porém, além de serem belas e engraçadas, essas histórias estão definitivamente incorporadas ao arsenal da nossa literatura oral, seria uma tolice pretender excluí-las pelo simples fato de serem importadas.

Aquilo que possuímos de mais autêntico em nosso folclore, contudo, são as nossas lendas indígenas. Por essa razão, dediquei-lhes uma seção especial, mesmo que elas sejam praticamente desconhecidas do nosso povo. Estou certo de que a leitura destas histórias divertidas e originais dará ao leitor uma nova e surpreendente visão da extraordinária cultura de nossos verdadeiros ancestrais.

E assim, no conjunto, espero ter reunido um bom apanhado de tudo quanto o nosso povo foi capaz de criar e também de assimilar do grande repertório universal da narrativa oral e popular.



Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!