Piratas: Verdade, Fatos, Lendas e Mitos

Com novos livros e filmes surgindo o tempo todo, os piratas nunca foram mais populares do que agora. Mas a imagem icônica de um pirata com pernas de pau com um mapa do tesouro e um papagaio no ombro é historicamente precisa?

Vamos resolver os fatos dos mitos sobre piratas da Era de Ouro da pirataria (1700-1725).
Piratas: Verdade, Fatos, Lendas e Mitos

Lenda: Os piratas enterravam seus tesouros:

Principalmente mito. Alguns piratas enterravam tesouros - notavelmente, o capitão William Kidd, mas não era uma prática comum. Os piratas queriam a parte do saque imediatamente e tendiam a gastá-la rapidamente. Além disso, grande parte do "saque" coletado por piratas não era na forma de prata ou ouro. A maior parte era de bens comerciais comuns, como comida, madeira, tecidos, peles de animais, etc. Enterrar essas coisas os arruinaria!

Lenda: Os piratas faziam as pessoas andarem pela prancha:

Mito. Porque fazê-los andar em uma prancha se seria mais fácil jogá-los ao mar? Os piratas tinham muitas punições à sua disposição, incluindo keelhauling (tipo de punição naval praticada nos séculos XVII e XVIII), isolar a pessoa em uma ilha deserta, açoites e muito mais. Alguns piratas posteriores supostamente faziam suas vítimas andarem em uma tábua, mas não era uma prática comum.

Lenda: Os piratas tinham tapa-olhos, pernas de pau, etc.:

Verdade! A vida no mar era dura, especialmente se você estivesse na marinha ou a bordo de um navio pirata. As batalhas e os combates causavam muitos ferimentos, pois os homens lutavam com espadas, armas de fogo e canhões. Frequentemente, os atiradores - aqueles homens encarregados dos canhões – levavam a pior: um canhão mal protegido podia voar pelo convés, mutilando todo mundo próximo a ele, e problemas como a surdez eram riscos ocupacionais.

Lenda: Os piratas tinham um “Código” ao qual eles aderiam estritamente:

Verdade! Quase todos os navios piratas tinham um conjunto de artigos que todos os novos piratas tinham que concordar. Definia claramente como o saque seria dividido, quem tinha que fazer o que, e o que se esperava de todos. Um exemplo: piratas eram frequentemente punidos por brigar a bordo, o que era estritamente proibido. Em vez disso, os piratas que tinham rancor podiam lutar contra tudo o que queriam em terra. Alguns artigos piratas sobreviveram até hoje, incluindo o código pirata de George Lowther e sua tripulação.

Lenda: As tripulações de pirata eram todas masculinas:

Mito! Havia piratas do sexo feminino que eram tão letais e cruéis quanto seus colegas homens. Anne Bonny e Mary Read serviram com o pitoresco "Calico Jack" Rackham e ficaram famosas por repreendê-lo quando ele se rendeu. É verdade que as piratas do sexo feminino eram raras, mas não era impossível de se ver.

Lenda: Os piratas costumavam dizer “Arrrrgh!” “Ahoy Matey!” e outras frases pitorescas:

Principalmente mito. Os piratas falavam como qualquer outro marinheiro de classe baixa da Inglaterra, Escócia, País de Gales, Irlanda ou as colônias americanas na época. Embora a linguagem e o sotaque deles certamente tenham sido pitorescos, eles têm pouca semelhança com o que hoje associamos à linguagem pirata. Para isso, temos que agradecer ao ator britânico Robert Newton, que interpretou Long John Silver nos filmes e na TV nos anos 50. Foi ele quem definiu o sotaque pirata e popularizou muitos dos ditos que associamos aos piratas hoje.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!