O Símbolo Yin Yang, Seu Significado, Origens e História

Quando pensamos nas culturas do Extremo Oriente e no simbolismo associado a elas, um dos primeiros símbolos que vêm à mente é certamente o Yin Yang.

Sendo uma parte integrante da filosofia chinesa, o símbolo Yin Yang é considerado como a representação da natureza dual de coisas como o bem e o mal, brilhante e escuro, positivo e negativo.

Neste artigo, vamos dar uma olhada mais de perto na história e fundo do símbolo Yin Yang e examinar o significado e simbolismo por trás dele.

Símbolo Yin Yang: Significado e Simbolismo

O Símbolo Yin Yang, Seu Significado, Origens e História
Com as metades branca e preta em total contraste, o símbolo do Yin Yang representa o bem e o mal, a luz e a escuridão do mundo.

Ela mostra como forças como o bem e o mal, que são aparentemente opostas, estão, na verdade, profundamente interligadas e interconectadas e complementares entre si, sendo ao mesmo tempo entidades independentes no mundo natural.

A dualidade do Yin Yang pode ser simbolizada por muitos pares diferentes, como fogo e água, luz e escuridão, bem e mal, expansão e contração, etc.

A dualidade do Yin Yang sempre foi um conceito central para a filosofia, ciência e medicina chinesas. Além disso, nas artes marciais chinesas, os praticantes treinados para alcançar o equilíbrio de Yin e Yang são bem-sucedidos.

Em geral, o símbolo Yin Yang é usado para representar a simultânea unidade e dualidade da natureza e tudo na terra.

No símbolo, vemos um equilíbrio entre os dois opostos, escuro e claro, com um pouco de cada presente no outro.

A História do Conceito Yin e Yang

Embora desempenhe um papel importante para a filosofia chinesa, não se sabe exatamente quando surgiu a teoria do Yin e do Yang. Dito isto, textos de tempos antigos mostram que existe desde o século 3 aC e poderia ter surgido vários séculos antes disso.

O conceito de Yin e Yang foi primeiramente introduzido pela Escola Chinesa de Naturalistas / Escola de Yin Yang, que estudava cosmologia e filosofia.

O Yin Yang foi primeiramente usado por Zou Yan, um cosmologista e renomado filósofo e acadêmico na China antiga.

Zou Yan teorizou que a vida passou por 5 fases diferentes; fogo, água, metal, madeira e terra e essas fases sempre mudaram dependendo de se elas estão em um estado Yin ou Yang.

Acredita-se que o Yin e o Yang tenham sido criados a partir do caos que surgiu quando o universo nasceu.

Algumas pessoas acreditam que a conquista do equilíbrio entre o Yin e o Yang permitiu a criação e o nascimento do primeiro ser humano.

Por outro lado, algumas pessoas acreditam que os primeiros deuses chineses nasceram do Yin e do Yang.

Tanto o taoísmo quanto o confucionismo seguem os princípios do Yin Yang, com o taoísmo focando no yin e no confucionismo focalizando o yang.

Ao mesmo tempo, os taoístas se concentram mais na reclusão e na reclusão, enquanto os confucionistas acreditam que o envolvimento na vida é mais importante.

Aspectos Gerais do Yin e do Yang

O Yin está associado à ocultação e negatividade, bem como aspectos sinistros e traiçoeiros das coisas.

Por outro lado, o Yang está associado a aspectos positivos, ativos, brilhantes, ensolarados e que aliviam as coisas.

O ponto aqui é que o bem e o mal podem viver juntos e coincidir como um só, desde que haja um equilíbrio entre os dois. Diz-se que o significado composto de Yin Yang é "opostos", o que faz todo o sentido, especialmente com base na representação visual do próprio símbolo.

Conceitos Básicos que Definem Yin e Yang

Existem vários princípios do Yin e Yang que trabalham para a sua definição geral. Aqui estão os 5 aspectos básicos que definem o que é o conceito Yin e Yang.

Yin e Yang não são absolutos

O primeiro princípio sugere que nada é completamente Yin ou Yang, ou em outras palavras, nada é 100% escuro ou claro.

Yin e Yang contêm o ponto de partida um do outro. Tanto o Yin quanto o Yang dependem da definição do oposto para ser verdadeira e completa. O dia se transformando em noite e a noite se transformando em dia é o exemplo perfeito para isso.

Yin e Yang não são estáticos

O segundo princípio sugere que nem Yin nem Yang são estáticos. Eles mudam com o tempo e estão em constante fluxo.

Yin e Yang podem aumentar e diminuir de tamanho em relação ao outro. Por exemplo, à medida que as estações mudam, as noites ficam mais e mais curtas.

Há várias frases que podem ser usadas para ilustrar essa dualidade constantemente fluente, como “desastres acabam sendo bênçãos”, “tragédia transforma-se em comédia” e “doença é a porta para a saúde”.

Yin e Yang é um Todo

Nem Yin nem Yang podem existir ou podem ser completos sem o outro. Quando um aspecto de um aumenta ou diminui, o outro será afetado de maneira oposta.

Yin e Yang Podem Ter um Desequilíbrio

A relação entre Yin e Yang pode ser torta e desequilíbrios podem ser observados entre os dois.

Esses desequilíbrios incluem uma deficiência ou excesso de Yin ou Yang. Quer se trate de um excesso ou de uma deficiência, o excesso de inclinação não é considerado bom. Por exemplo, em relação à medicina chinesa, o excesso de Yang pode levar a febre e o excesso de Yin pode levar a um acúmulo de líquidos.

Cada lado precisa ser equilibrado com o outro para uma boa saúde. Este conceito de desequilíbrio é também sublinhado no mundo das artes marciais, com muitos professores de artes marciais enfatizando a necessidade de equilíbrio para dominar estas artes.

Existem também vários sub-aspectos do Yin e do Yang. Estes podem ser associados a estados específicos de Yin e Yang. Por exemplo, o Yin é considerado morno enquanto o Yang é considerado quente.

Demos uma olhada detalhada no símbolo do Yin Yang, seu significado, origens e história. Compartilhe em mídias sociais se você gostou, por favor. Muito obrigado!
Anterior
Próximo

0 Comments: