Na superfície, é fácil presumir que existem apenas pequenas diferenças entre os deuses adorados pelos gregos e os que os romanos beatificaram. Doze deuses e deusas importantes estavam no auge do Monte Olimpo dos gregos.

Os romanos também centraram sua mitologia em torno de 12 deuses e deusas muito semelhantes; muitos estudiosos decidiram que, ao conquistar a Grécia, os romanos adotaram sua mitologia, renomeando os personagens centrais. Há um pouco de verdade nisso, mas também existem algumas diferenças que são mais profundas do que uma simples mudança de nome no relacionamento entre a mitologia romana e a grega.

Qual é a Relação Entre a Mitologia Romana e Grega?

Os gregos contaram muitas histórias sobre as aventuras de Zeus, Apolo, Afrodite e Ares, entre outros, de casos de amor entre si a casos de amor com seres humanos que resultaram em uma corrida de heróis. Suas divindades mitológicas viviam em um universo misterioso que parecia simultaneamente a este mundo - embora no alto de uma montanha - e fora dele.

Os contadores de histórias gregos usavam os relacionamentos divinos para explicar eventos naturais e históricos, além de entretenimento. Os deuses e deusas gregos eram, essencialmente, uma novela helenística na qual cada novo capítulo se baseava nos anteriores.

Durante os 300 anos de domínio romano, a mitologia romana e grega se sobrepôs e se fundiu. Os romanos trouxeram consigo seu próprio panteão, mas ficaram intrigados com a rica cultura da Grécia, a sociedade complexa e a arte gloriosa. Onde quer que fosse possível estabelecer uma conexão entre um deus ou deusa grega e romana, os romanos estavam ansiosos para forjá-la. Em sua primeira encarnação, a mitologia romana continuou a permitir que as divindades vivessem no Monte Olimpo.

Com o tempo, começaram a surgir diferenças entre a mitologia romana e grega. Isso é evidente nas diferenças entre os papéis desempenhados pelo grego Ares, Deus da Guerra, e sua persona romana, Marte. Ares, o mais antigo dos dois, é vingativo, aterrorizante, violento e físico. Sua natureza furiosa é temperada por sua irmã, Atena, que traz estratégia, lógica e liderança ao jogo da guerra.

Leia também: Qual a Diferença Entre Deuses Gregos e Deuses Romanos?

Para os romanos, Marte era um deus multitarefa que presidia tanto os campos de batalha quanto os agrícolas. Como deus da fertilidade, parte desse trabalho era espalhar sementes, assim como os romanos fizeram ao expandir seu império para os cantos do mundo conhecido.

Marte subsumiu as proezas da Atena grega na estratégia militar e usou a guerra menos como um fim em si e mais como uma maneira de negociar a paz.

Outras diferenças entre a mitologia romana e grega tinham a ver com os aspectos mais sutis da personalidade nos 12 deuses e deusas essenciais e nas gerações de seus filhos legítimos e ilegítimos.
Postagem Anterior Próxima Postagem