Cruz Celta – História e Simbolismo

A cruz celta é um dos símbolos irlandeses mais conhecidos e é comumente encontrada em cemitérios, monumentos públicos, obras de arte e moda.

{getToc} $title=

Embora suas origens sejam contestadas, continua sendo um símbolo do cristianismo, com associações pagãs. É também um símbolo popular do orgulho irlandês, com muitas variações que retratam a bela arte insular irlandesa.

Vamos dar uma olhada na história e significado da cruz celta e como é usada hoje.

Cruz Celta – História e Simbolismo

História da Cruz Celta

A cruz celta é comumente associada ao cristianismo, mas suas origens remontam aos tempos pré-cristãos. Embora as circunstâncias exatas em que a cruz celta se originou permaneçam desconhecidas, existem muitas sugestões e lendas que tentam explicar suas origens.

O símbolo da cruz com um círculo pode ser encontrado em outras civilizações, bem como na Irlanda e na Escócia. Os celtas tinham muitos deuses pagãos antes do advento do cristianismo. Taranis, o Deus do Trovão, é frequentemente descrito segurando um raio em uma mão e uma roda raiada na outra. Esta roda foi encontrada em moedas celtas e itens decorativos. Eventualmente, a roda ficou conhecida como a cruz do sol, e mais tarde pode ter se transformado na cruz celta.

Os celtas podem ter usado o símbolo da cruz para representar os quatro elementos (ar, água, fogo, terra) e/ou as quatro direções (norte, sul, leste, oeste). Como tal, o símbolo estava ligado a crenças e práticas pagãs.

Diz a lenda que quando São Patrício levou o cristianismo aos druidas, ele se deparou com uma grande pedra circular que os druidas adoravam. Vendo isso, ele traçou uma linha reta no meio do círculo, criando a cruz celta. A cruz era assim uma representação da combinação das duas culturas – celta e cristã. A cruz representa o cristianismo, enquanto o círculo representa o sol e a visão celta da eternidade, sem começo nem fim.

Independentemente das origens exatas, a cruz celta continua sendo um símbolo importante para as pessoas de ascendência irlandesa, escocesa e galesa. Basta caminhar por um cemitério irlandês e você verá muitos exemplos da cruz celta usada como lápide. O símbolo também é comumente encontrado em antigos textos celtas, como o Livro de Kells, que apresentam a imagem com destaque. A cruz celta é frequentemente decorada com motivos e padrões do estilo de arte celta insular.

Como a maioria dos símbolos celtas, a cruz celta diminuiu em popularidade, mas voltou à proeminência durante o período do renascimento celta em meados do século XIX.

No entanto, variações do símbolo também foram usadas por supremacistas brancos, inclusive por nazistas na Noruega nas décadas de 1930 e 1940, bem como a apropriação da suástica por Hitler. Hoje, a maioria dos usos da cruz celta não é extremista e tem pouco a ver com a supremacia branca.

Significado da Cruz Celta

A cruz celta tem sido um símbolo de cultura e fé por mais de quinze séculos e é mais comumente vista como um símbolo cristão, muito parecido com a cruz cristã. No entanto, o símbolo também contém outros significados e é frequentemente interpretado como representando os seguintes conceitos:

  • Navegação
  • Vida
  • Honra
  • Equilíbrio
  • Igualdade
  • Transição
  • As quatro direções
  • As quatro estações
  • Os quatro elementos
  • Como um ponto de encontro das energias divinas (nas crenças pagãs)

Uso da Cruz Celta Hoje

A cruz celta continua a ser comumente usada hoje de várias maneiras - em joias, itens decorativos, como lápides, para simbolizar o cristianismo e como representação da herança dos irlandeses, escoceses e galeses.

Também é um símbolo popular para tatuagens, com muitos designs e variações para escolher.

Resumindo

A cruz celta continua a ser um belo símbolo da herança irlandesa. Suas associações pagãs e cristãs representam a longa e rica história dos povos irlandeses, galeses e escoceses. Continua a ser tão popular hoje como era há 1500 anos.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato