Símbolos Budistas e Seus Significados

Ao longo dos tempos, a humanidade usou vários símbolos diferentes para representar sua fé e crenças religiosas. E quando se trata de simbolismo, podemos dizer que o budismo é certamente uma das principais religiões que fizeram uso dele de forma significativa. Neste artigo, examinaremos os símbolos budistas e seus significados extensivamente para ajudá-lo a ter uma melhor compreensão deles dentro do contexto da fé.

O símbolo mais proeminente no budismo é o Grande Buda, é claro, que contém alguns símbolos menores em si, como as três linhas curvas ao redor do pescoço. Acredita-se que esta característica representa sua voz profunda e retumbante.
Símbolos Budistas e Seus Significados
Dito isto, há mais no simbolismo budista do que no Grande Buda. Sem mais demoras, aqui estão os Oito Símbolos Auspiciosos do Budismo, que se originaram na Índia e foram usados ​​para representar coroações.

Os oito símbolos auspiciosos do budismo - Ashtamangala

O grupo de oito símbolos é conhecido em sânscrito como "Ashtamangala". Ashta significa oito e mangala significa promissor. Cada símbolo do grupo de oito é associado ao Buda em sua forma física. Este grupo de símbolos está entre os mais populares de vários símbolos intrincados. Quando esses símbolos se tornaram parte do budismo, eles foram feitos para simbolizar as oferendas feitas a Buda pelos outros deuses depois que ele foi iluminado.

A maioria das escolas de budismo usa visualmente os Oito Símbolos Auspiciosos do Budismo, particularmente no Tibete. Há também um número de mosteiros chineses exibindo os símbolos em pedestais de lótus, que são colocados diretamente na frente das estátuas de Buda. Eles podem ser usados ​​para decoração e como ponto de foco enquanto meditam. Vamos dar uma olhada nesses oito símbolos e seus significados.

O Guarda-Sol

O significado por trás do guarda-sol é duplo: fornece proteção contra o sol e também é um símbolo da realeza. Acredita-se também que protege as pessoas de doenças.

O guarda-sol é um símbolo altamente ornamentado, com uma cúpula que representa a sabedoria. A cúpula é cercada por uma saia que representa a compaixão. Em alguns casos, a cúpula pode ser vista como octogonal, para mostrar o que é chamado de Caminho Óctuplo. Também pode ser visto como um quadrado que significa os quatro quartos direcionais.

Dois Peixes Dourados

Outrora um símbolo dos rios Ganges e Yamuna, o símbolo Dois Peixe Dourado tornou-se o símbolo de boa sorte para os budistas, Jainistas e Hindus.

Como um símbolo budista, os Dois Peixe Dourado também dizem aos praticantes que todos os humanos que seguem o dharma não devem ter medo de se afogar no “oceano do sofrimento”, e que eles podem renascer no hospedeiro de sua escolha.

A Concha

A concha tem sido usada como símbolo por milhares de anos, muito antes de se tornar um símbolo budista. Foi usado como um chifre de batalha na Ásia. Para os antigos hindus, a concha branca era uma representação da casta brâmane.

Como um símbolo budista, a concha também é branca, e tem uma bobina para a direita. Esta é uma representação do som do alcance distante do darma, que é feito para nos fazer ver a nossa ignorância e fazer algo em relação a isso.

O Lótus

A flor de lótus é linda, mas sua beleza esconde uma parte inferior escura, com raízes que crescem profundamente na lama sob a água. Mas, desta lama vem uma haste que produz a bela flor no topo.

A flor de lótus é um símbolo da nossa verdadeira natureza, dos nossos lugares mais escuros ao objetivo final da iluminação. Não só a flor de lótus é um símbolo budista muito significativo em si, como as várias cores também têm seu próprio significado. Por exemplo, um lótus branco é um símbolo de pureza mental e espiritual. Outras cores e seus significados incluem:
  • Vermelho - Representa o coração, amor e compaixão.
  • Rosa - Representa o Buda histórico.
  • Roxo - Representa o misticismo.
  • Azul - Representa sabedoria, bem como controle dos sentidos

A Bandeira da Vitória

A Bandeira da Vitória é um símbolo da vitória de Buda sobre o demônio Mara e o que ele representa (orgulho, luxúria, paixão e medo da morte), bem como a vitória da sabedoria sobre a ignorância. Diz a lenda que esta bandeira da vitória foi erguida sobre o Monte Meru pelo próprio Buda, para simbolizar o seu triunfo.

O Vaso

Os ensinamentos de Buda são intermináveis ​​e abundantes, o que é representado no vaso cheio de tesouros que são sagrados e preciosos.

Acredita-se que, não importa quantos tesouros sejam removidos, o vaso sempre permanece cheio. O vaso também é um símbolo de uma vida longa, bem como de prosperidade, porque, não importa quanto seja tirado, nunca estará vazio.

A Roda do Darma

A Roda do Dharma, também conhecida como a Dhammachakka e como a Dharmachakra, é provavelmente um dos símbolos budistas mais emblemáticos.

Para entender a Roda do Darma, é preciso entender que existem oito raios, cada um representando o Caminho Óctuplo. Quando Buda ofereceu seu primeiro sermão após sua iluminação, a Roda do Darma foi girada. Mais duas vezes, quando o Grande Buda estava ensinando sobre o vazio e a natureza búdica, a roda girou.

O Nó Infinito

O nó infinito é feito com uma única linha ou fio, que é entrelaçada em um padrão fechado. Esse padrão representa a dependência da origem e a união de todos os fenômenos.

Também pode ser usado como um símbolo do casamento da vida secular e da doutrina religiosa, assim como o casamento da sabedoria e da compaixão. Quando alguém é iluminado, pode representar o casamento da caridade e do vazio.

Mais um Símbolo Budista: O Leão

Além dos Oito Símbolos Auspiciosos do Budismo, há outro símbolo que achamos que deveríamos mencionar. O Leão, que é um dos mais importantes símbolos budistas, representa o passado real do Buda.

Também representa o poder dos ensinamentos do Buda, pois são considerados tão poderosos quanto o rugido de um leão.

Espero que tenham gostado do nosso artigo sobre símbolos budistas e seus significados e que poderia ser de alguma ajuda. Compartilhe o conteúdo se você gostou, obrigado!
Anterior
Próximo

0 Comments: