Mitos Gregos - O Que São Eles?

Os mitos gregos sempre foram uma parte indispensável da mentalidade e cultura gregas; desde os anos antigos, os gregos criavam mitos para justificar e explicar tudo o que não conseguiam entender, coisas que aconteciam na natureza, o nascimento das flores e animais, a má ou boa sorte e tudo o que eles queriam comemorar e glorificar.

A palavra mito vem da palavra grega "mythos", que se refere a uma história, um discurso, algo novo e criado. Os mitos gregos são variantes e diversos; alguns deles são histórias folclóricas, lendas urbanas ou simples histórias míticas sobre deuses, divindades, seus amores ou suas lutas.

Embora os mitos possam ser baseados em eventos verdadeiros, ou mesmo em pessoas, eles não devem ser lidos como história. Quando se trata de mitos gregos, é difícil distinguir o que é verdadeiro e o que não é; as histórias contadas pelos gregos, desde a antiguidade, apresentam tantos elementos reais entrelaçados no relato, que dificilmente se pode dizer que um lugar ou uma pessoa realmente não existiu ou existe.

Mito, para Homero, era uma história contada no épico, enquanto Heródoto pensava que o mito é uma história que descreve um evento inacreditável e ocioso. Mais tarde, Platão acrescentou à descrição, sugerindo que o mito é também um discurso, uma narração, algo dito passando de uma época para outra, de uma geração para outra. E até hoje, o mito é tudo o que os gregos disseram que era:

um mito é uma história que descreve uma pessoa, um fato, um acontecimento, um épico, uma verdade.

O mito é sobretudo sobre fascínio e imaginação, criatividade, engenho e originalidade.

Mitos Gregos ao Longo da História

Mitos Gregos - O Que São Eles?

Os mitos têm sido usados ​​por poetas, artistas, escritores de teatro e músicos há milhares de anos. Primeiro os gregos, os romanos mais tarde e depois as mentes iluminadas do renascimento fizeram um grande esforço para identificar, categorizar e explicar os mitos gregos.

Quando chegou o tempo do racionalismo científico, os mitos foram deixados para trás, embora permanecessem como um ponto de referência para questões filosóficas e psicológicas. Os mitos, devido à religião cristã, corriam o risco de serem rebaixados a contos de fadas sobre deuses e monstros não existentes, mas quando a ciência da psicologia surgiu, encontraram um novo status e uma nova razão para existir.

Freud, por exemplo, foi um dos principais cientistas que tentaram explicar o mito do rei Édipo, que matou seu pai e dormiu com sua mãe. Os mitos gregos se tornaram populares novamente para o mundo, de outro ponto de vista, e quando a primeira mania desapareceu, os mitos gregos encontraram novamente sua posição na história e no coração do povo.

Mas para o povo grego, os mitos gregos são sua história, suas vidas, a maneira como ainda explicam as coisas. Onde quer que viajem dentro de seu país, há sempre um mito, vivo ou ressuscitado, seguindo-os. Histórias e lendas são sempre parte de suas canções e peças teatrais; eles se reúnem para assistir a tragédias e comédias analisando o mito de um rei, como Édipo, ou o mito de Helena de Tróia e Agamenon, que teve que sacrificar sua filha para satisfazer os deuses e permitir que os navios navegassem contra Tróia.

Quem não gosta dos mitos de Esopo? As crianças gregas ainda crescem lendo os fascinantes mitos de leões e pássaros, tartarugas e coelhos. Eles são engraçados e interessantes, inteligentes e educacionais - uma maneira fácil e simples de ensinar a alguém o básico, o que é bom e ruim, o que é certo e errado, mas também uma maneira muito intrigante de se referir à complexidade da vida e suas regras.

Como todas as histórias, os mitos gregos são divertidos, moralmente instrutivos, intrigantes, obscuros e inspiradores. Acima de tudo, eles são fascinantes. É por isso que o convidamos a seguir-nos para uma viagem à mitologia grega e aos mitos gregos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.