Principais Deuses e Deusas Hindus

Enquanto os hindus acreditam em um Ser Supremo (Brahma), existem numerosos deuses e deusas que representam diferentes aspectos de Brahman. Como tal, a religião é panteísta e politeísta. Neste artigo, apresentamos uma lista das divindades mais importantes do hinduísmo.

Principais Deuses e Deusas Hindus

Brahma

De acordo com o hinduísmo, Brahma ou Brama surgiu de um ovo de ouro para ser o criador do mundo e de tudo que nele há. Sua adoração foi fundamental de 500 aC até 500 dC, quando outras divindades como Vishnu e Shiva tomaram seu lugar.

Em algum momento do hinduísmo, Brahma fazia parte da Trimúrti, a trindade de deuses formada por Brahma, Vishnu e Shiva. Brahma era o marido de Sarasvati ou Saraswati, uma das deusas mais famosas desta religião. Na maioria de suas representações, Brahma apareceu com quatro faces, simbolizando sua grande capacidade e domínio. Nos tempos modernos, a adoração de Brahma diminuiu e ele se tornou um deus menos significativo. Hoje, Brahma é o deus menos adorado no hinduísmo.

Vishnu

Vixnu, Vishnu, ou Vixenu  é o deus da preservação e o protetor do bem e um dos principais deuses do hinduísmo. Vishnu é o deus supremo do vixenuísmo, vixnuísmo ou vaixnavismo, uma das principais tradições do hinduísmo. Ele faz parte do Trimúrti e é o consorte de Lakshmi. Entre seus muitos avatares, os mais influentes foram Rama e Krishna.

Vishnu apareceu pela primeira vez por volta de 1400 aC em hinos rigvédicos. Na literatura, ele aparece como salvador da humanidade em mais de uma ocasião. A maioria de suas representações o mostra com dois ou quatro braços e é retratado sentado ao lado de Lakshmi. Seus símbolos são o lótus, o disco e a concha. Como o deus supremo do Vaixnavismo, ele é um deus altamente adorado no hinduísmo moderno.

Shiva

Shiva, Xiva, Siva ou Civa é o deus da destruição, o destruidor do mal e o senhor da meditação, do tempo e da ioga. Ele é o deus supremo do xivaísmo ou xaivismo, uma das principais tradições do hinduísmo. Além disso, ele faz parte da Trimúrti e é consorte de Parvati ou Mahādevī. Dela, Shiva gerou Ganexa e Kartikeya.

Assim como os outros deuses do Trimúrti, Shiva tem uma infinidade de avatares que desempenham diferentes funções na terra. Sua contraparte feminina variava e também poderia ser Kali ou Durga, dependendo do mito. De acordo com algumas lendas, ele trouxe o rio Ganges para o mundo do céu. Nesse sentido, algumas de suas representações o mostram no Ganges ou com ele.

Shiva geralmente aparece com três olhos, um tridente e uma guirlanda de caveiras. Ele é tipicamente representado com uma cobra em volta do pescoço também. Como o deus supremo do Xaivismo, ele é um deus altamente adorado no hinduísmo moderno.

Saraswati

No hinduísmo, Saraswati ou Sarasvati é a deusa do conhecimento, arte e música. Nesse sentido, ela tinha a ver com muitos assuntos da vida cotidiana na Índia. De acordo com alguns relatos, Saraswati preside o livre fluxo de consciência e sabedoria.

No hinduísmo, ela é filha de Shiva e Durga e é a esposa de Brahma, o deus criador. Acredita-se que Saraswati criou o sânscrito, tornando-a uma deusa influente para essa cultura. Na maioria de suas representações, a deusa aparece voando em um ganso branco e segurando um livro. Ela tem um enorme impacto no hinduísmo, pois deu à humanidade o dom da fala e da inteligência.

Parvati

Parvati é a deusa mãe hindu que preside energia, criatividade, casamento e maternidade. Ela é a esposa de Shiva, e junto com Lakshmi e Saraswati, ela forma o Tridevi. A Tridevi é a contraparte feminina da Trimúrti, formada pelas esposas desses deuses.

Além disso, Parvati também tem conexões com parto, amor, beleza, fertilidade, devoção e força divina. Parvati tem mais de 1000 nomes já que cada um de seus atributos recebeu um. Como ela é a esposa de Shiva, ela se tornou uma parte importante do Xaivismo. A maioria das representações mostra Parvati como uma mulher madura e bonita acompanhando o marido.

Lakshmi

Lakshmi, Laxmi, Lacximi ou Lakshmi é a deusa hindu da riqueza, boa sorte e realizações materiais. Ela é a consorte de Vishnu e, portanto, uma deusa central no Vaixnavismo. Além disso, Lakshmi também tem associações com prosperidade e realização espiritual. Na maioria de suas representações, ela aparece com quatro braços segurando flores de lótus. Elefantes brancos também fazem parte de suas obras mais comuns.

Lakshmi está presente na maioria dos lares e empresas hindus para oferecer sua providência e favor. As pessoas adoram Lakshmi para ter abundância material e espiritual. Lakshmi é uma das deusas essenciais do hinduísmo e faz parte do Tridevi.

Durga

Durga é a deusa da proteção e uma figura central na eterna luta entre o bem e o mal. Ela veio ao mundo pela primeira vez para lutar contra um demônio búfalo que estava aterrorizando a terra e permaneceu como uma das deusas mais poderosas do hinduísmo.

Na maioria das representações, Durga aparece montando um leão na batalha e segurando armas. Nessas obras, Durga tem entre oito e dezoito braços, e cada mão carrega uma arma diferente para o campo de batalha. Durga é a protetora do bem e a destruidora do mal. Ela também é adorada como uma deusa mãe. Seu principal festival é o Durga-puja, que acontece anualmente em setembro ou outubro. Em alguns relatos, ela é a consorte de Shiva.

Ganesha

Ganesha ou Ganexa era filho de Shiva e Parvati, e ele era o deus do sucesso, sabedoria e novos começos. Ganesha também era o removedor de obstáculos e o senhor do conhecimento. Todos os ramos do hinduísmo adoram Ganesha, e isso o torna uma das divindades mais influentes dessa religião.

Na maioria de suas representações, ele aparece como um elefante barrigudo. A imagem de Ganesha com sua cabeça de elefante é uma das imagens mais difundidas da Índia. Em algumas de suas representações, Ganesha aparece montado em um rato, o que o ajuda a remover as barreiras para o sucesso. Ganesha também é o Senhor do Povo, como seu nome sugere. Como ele é o deus dos começos, ele é uma parte central dos ritos e adorações do hinduísmo moderno.

Krishna

Krishna é o deus da compaixão, ternura, proteção e amor. De acordo com a maioria das histórias, Krishna é o oitavo avatar de Vishnu e também é adorado como um deus supremo. Um de seus principais símbolos é a flauta, que usa para fins sedutores.

Em muitas de suas representações, Krishna é um deus de pele azul que está sentado e tocando este instrumento. Krishna é a figura central da Bagavadeguitá, uma famosa escritura hindu. Ele também aparece nos escritos do Maabárata como parte do campo de batalha e do conflito. No hinduísmo moderno, Krishna é um deus adorado, e suas histórias influenciaram outras regiões e religiões também.

Rama

Rama é um deus adorado no Vaixnavismo, pois é o sétimo avatar de Vishnu. Ele é o personagem principal do épico hindu Ramayana, que influenciou a cultura indiana e asiática.

Rama é conhecido por muitos nomes, incluindo Ramachandra, Dasarathi e Raghava. Ele era a representação do cavalheirismo e da virtude no panteão hindu. Sua esposa é Sita, que foi sequestrada pelo rei demônio Ravana e levada para Lanka, mas depois foi recuperada.

Para os hindus, Rama é uma figura de retidão, ética, moralidade e razão. De acordo com o hinduísmo, Rama é a personificação perfeita da humanidade. Ele simbolizava a unidade entre os reinos mental, físico e psíquico.

Hanuman

Hanuman é um deus essencial no Vaixnavismo, pois é um personagem principal no Ramayana. Hanuman é o deus com cara de macaco da força física e devoção. Em alguns relatos, ele também tem associações com perseverança e serviço.

De acordo com os mitos, Hanuman ajudou o Senhor Rama a combater as forças do mal no Ramayana ou Ramáiana e se tornou um deus adorado por isso. Seus templos estão entre os locais de culto mais comuns na Índia. Ao longo da história, Hanuman também foi adorado como o deus das artes marciais e da erudição.

Kali

Kali também conhecido como Dakshina é a deusa hindu da destruição, guerra, violência e tempo. Algumas de suas representações a mostram com a pele completamente preta ou azul intenso. Ela era uma deusa poderosa que tinha uma aparência aterrorizante. A maioria das obras de arte mostra Kali em pé sobre seu marido, Shiva, enquanto segura uma cabeça decapitada em uma de suas mãos. Ela aparece na maioria das representações com uma saia de braços humanos decepados e um colar de cabeças decepadas.

Kali era uma deusa implacável que representava a violência e a morte. Devido às suas ações incontroláveis ​​e ao seu papel de mulher todo-poderosa, tornou-se um símbolo do feminismo a partir do século XX.

Outras Divindades no Hinduísmo

As doze divindades mencionadas acima são as divindades primordiais do hinduísmo. Além deles, existem muitos outros deuses e deusas de menor importância. Aqui estão alguns deles.

Indra: No início da mitologia hindu, Indra era o rei dos deuses. Ele era o equivalente ao Zeus grego ou ao Odin nórdico. No entanto, sua adoração perdeu o significado, e hoje ele é apenas o deus das chuvas e o regente dos céus.

Agni: No antigo hinduísmo, Agni era o segundo deus mais adorado depois de Indra. Agni é o deus do fogo do sol e também o fogo da lareira. No hinduísmo moderno, não há culto para Agni, mas as pessoas às vezes o invocam para sacrifícios.

Surya: Surya é o deus do sol e a personificação deste corpo celeste. Segundo os mitos, ele cruza o céu em uma carruagem puxada por sete cavalos brancos. No hinduísmo moderno, Surya não tem uma seita influente.

Prajapati: Prajapati era o senhor das criaturas e o criador do mundo no período védico. Depois de algum tempo, ele se identificou com Brahma, o deus criador do hinduísmo.

Aditi: Aditi era a mãe de Vishnu em uma de suas encarnações. Ela é a deusa do infinito e também é uma deusa mãe para muitos seres celestiais. Ela sustenta a vida na terra e mantém o céu.

Balarama: Esta divindade foi uma das encarnações de Vishnu e acompanhou Krishna na maioria de suas aventuras. Algumas fontes propõem que ele era um deus agrícola. Quando Krishna se tornou um deus supremo, Balarama também conhecido como Baladeva, Balabhadra e Halayudha assumiu um papel menor.

Harihara: Este deus era a combinação dos deuses supremos Vishnu e Shiva. Ele compreendia as características mais importantes de ambos os deuses.

Kalki: Este é um avatar de Vishnu que ainda não apareceu. De acordo com o hinduísmo, Kalki virá à terra para livrar o mundo dos injustos e restaurar o equilíbrio quando as forças do mal assumirem o controle.

Nataraja: Ele é uma das formas do deus Shiva. Nesta representação, Shiva é o dançarino cósmico que tem quatro braços. Nataraja também é um símbolo da ignorância humana.

Escanda: Ele é o primogênito de Shiva e o deus da guerra. Ele veio ao mundo pela primeira vez para destruir o demônio Taraka desde que a profecia dizia que apenas um filho de Shiva poderia matá-lo. Escanda, Kartiqueia, Kartikeya, Skanda, Scanda, Kumara, Subrahmanya, Muragan ou Kartikeya aparece na maioria das esculturas com seis cabeças e segurando armas.

Varuna: Na fase védica do hinduísmo antigo, Varuna era o deus do reino do céu, da moralidade e da autoridade divina. Ele era o deus-soberano na terra. Hoje em dia, Varuna não tem nenhum culto significativo no hinduísmo.

Kubera: Este deus tinha associações não apenas com o hinduísmo, mas também com o budismo. Kubera, Cubera ou Cuvera é um deus da riqueza, da terra, das montanhas e dos tesouros subterrâneos.

Yama: Na religião hindu, Yama ou Iama é o deus da morte. De acordo com as escrituras, Yama foi o primeiro homem a morrer. Nesse sentido, ele criou o caminho para a mortalidade que a humanidade percorreu desde então.

Resumindo

Embora esta lista não tente encapsular uma religião tão imensa como o hinduísmo, esses deuses e deusas são alguns dos mais populares e adorados nessa religião. Eles estão entre as divindades mais importantes que representam o profundo e intrincado conjunto de crenças dos hindus.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem