O mito de Hades e Perséfone é um dos mitos gregos conhecidos.

Hades era o irmão de Zeus e o deus do submundo.

Perséfone era filha de Deméter, a Deusa da natureza.

O mito de Hades e Perséfone é mais um mito de amor e abdução na mitologia grega.

Hades e Perséfone: O Início do Mito

O Mito de Hades e Perséfone

Hades se apaixonou por Perséfone e decidiu sequestrá-la. O mito diz que em uma das raras vezes em que ele deixou o submundo, ele viajou para a terra para persegui-la, enquanto ela coletava flores em um campo.

Um dia Hades, Deus do submundo, viu Perséfone e instantaneamente se apaixonou por ela.

Ades (Hades) confiou seu segredo em seu irmão Zeus, pedindo ajuda, então os dois inventaram um plano para prendê-la. Quando a garota (Perséfone) brincava com seus companheiros, eles fizeram o chão se dividir embaixo dela.

Perséfone escorregou para baixo da Terra e Hades a levou ao submundo, onde fez dela sua esposa.

O mito diz que Perséfone estava muito infeliz, mas depois de muito tempo, ela passou a amar o Hades de sangue frio e viveu feliz com ele.

Uma Versão Diferente do Mito de Hades e Perséfone

O mito de Hades e Perséfone também tem uma versão diferente; neste Deméter estava presente quando Perséfone foi sequestrada pelo deus Hades mas foi enganado por Zeus e Hades.

Naquela manhã, quando Deméter desceu na Terra com sua filha Perséfone, ela a deixou para brincar com as ninfas do mar chamadas Nereidas e Náiades, que eram as ninfas de água doce dos lagos, nascentes e rios.

Perséfone e a Flor de Narciso

Deméter foi supervisionar suas colheitas abundantes. Quando Perséfone brincava o resto do grupo, sua atenção caiu sobre o vale perfumado nas proximidades e ela não conseguia tirar os olhos do narciso de flor amarela. Ela chamou suas companheiras de brincadeira para acompanhá-la, mas elas não poderiam ir com ela, pois deixar o lado de seus corpos d'água resultaria em sua morte.

A flor de Narciso foi plantada lá por Gaia, que estava seguindo as ordens de Zeus. O objetivo era encantar Perséfone e atraí-la, longe de seus guias.

Então, Perséfone dançou sozinha até o jardim e tentou arrancar o narciso do seio de Gaia. Ela drenou suas energias quando o narciso só saiu depois de muito puxar. Mas, de repente, para seu profundo medo, viu o minúsculo orifício de onde tirara a haste da flor começar a crescer rapidamente até começar a se assemelhar a um imenso abismo enorme.

O Mito de Hades e Perséfone

Hades Sequestra Perséfone

Daí vieram os vigorosos sons galopantes de vários cavalos e tais acontecimentos súbitos apenas congelaram a frágil beleza a seus pés.

De todos os seus amigos, apenas a naiad Cyane tentou resgatar a Perséfone chorando, mas ela não era párea para o poderoso Hades. Por causa do sequestro de sua amiga, Cyane se derreteu em uma piscina de lágrimas e formou o rio Cyane no local.

Deusa Deméter Tentando Encontrar Perséfone

Deméter correu de volta para onde ela havia deixado a filha e encontrou apenas o rio Cyane com as outras ninfas chorando. Preocupada como estava, ela perguntou tudo sobre o paradeiro de sua amada filha.

Ninguém podia dizer nada a ela e furiosa por não poderem proteger sua filha, ela amaldiçoou todas as ninfas a se tornarem mulheres hediondas com corpos emplumados e pés escamosos, chamadas sirenes. Foi apenas o rio Cyane que a ajudou a lavando o cinto de Perséfone, indicando que algo gravemente errado havia acontecido.

Deméter enlouqueceu e procurou por sua filha em todos os lugares. O mito diz que ela até se disfarçou de mulher idosa e, com a tochas acesas em suas mãos, vagou pela Terra por nove longos dias e nove longas noites.

Finalmente, ela conheceu Hekate, a divindade da magia, feitiçaria, espíritos e encruzilhada, no alvorecer do décimo dia, que teve pena de sua condição triste e pediu a ela que buscasse ajuda de Hélio, o deus do sol. Hélio contou a Deméter tudo sobre como Hades arrastou Perséfone para o submundo.

Perséfone no Submundo

O Mito de Hades e Perséfone

A mãe de Perséfone, Deméter, implorou a seu irmão Hades para permitir que Perséfone voltasse para a vida, denotando que a jovem Perséfone não deveria viver no submundo. Hades consultou Zeus e ambos decidiram permitir que Perséfone vivesse na Terra por seis meses a cada ano, enquanto o resto do tempo ela estaria do lado dele no Submundo.

Antes de deixar o submundo, Perséfone havia sido persuadida a comer quatro sementes de romã. Na mitologia antiga, comer o fruto do seu captor significava que alguém teria que voltar para aquele captor ou país, então Perséfone estava condenada a retornar ao submundo por quatro meses do ano. Mas ela foi autorizada a passar os dois terços restantes do ano com sua Mãe Terra, Deméter.

O mito de Hades e Perséfone está associado à chegada da primavera e do inverno: quando Perséfone chega à Terra, é primavera. Quando ela desce para o Hades, é inverno.

Celebrando o Mito de Perséfone

O desaparecimento e o retorno de Perséfone eram as ocasiões de grandes festivais na Grécia antiga, entre eles os Mistérios de Elêusis, cujos segredos eram tão bem guardados que hoje pouco se sabe sobre eles.

Alguns especialistas acreditam que os ritos ou mistérios fomentaram a ideia de uma vida mais perfeita após a morte e, assim, ajudaram a estabelecer as bases para a vinda do cristianismo, que sustenta a ideia da vida eterna.

Postar comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem