Na mitologia grega, existem muitos tipos diferentes de deuses e deusas. Todos nós sabemos sobre os olímpicos, os deuses e deusas que governaram o Monte Olimpo, como Atenas e Zeus. No entanto, há muito mais na mitologia grega do que isso! Alguns dos deuses e deusas personificam certas ideias. Os gregos tinham um deus para representar o destino e a escuridão, seu nome; Moros. Aqui estão mais informações sobre ele:

Sobre Moros da Mitologia Grega

Moros nasceu de Nyx. Ela era a deusa primordial da noite. Os gregos acreditam que seu pai era Erebus, o deus primordial das trevas. A razão pela qual alguns gregos acreditam é que a Teogonia de Hesíodo sugere que Nyx deu à luz Moros sozinha. Na verdade, ela gerou todos os filhos sozinha.

Moros é irmão das Moiras, também conhecidas como Destino, junto com Tânato e Queres ou Kéres. Esses dois são representações dos atos físicos da morte. Kéres é conhecido por causar morte violenta ou doença terminal. Tânato é conhecido por sua passagem tranquila para o outro lado.

Moros - Deus do Destino e da Escuridão na Mitologia Grega

Mitos Associados a Moros

Moros era o líder das Moiras. Ele escrevia o destino e então o dava às Moiras para garantir que esse destino de morte se tornasse realidade. O caos veio ao mundo para que os seres pudessem escapar às vezes por conta própria. A Moirai ainda afirmavam que o próprio Zeus não poderia questionar o destino e a morte.

Se você se afastasse do destino, ainda mais caos viria ao mundo. Se Zeus emitisse um decreto, ele não poderia mudá-lo porque o destino interviria. Isso significa que Zeus temia Moros. Como Moros podia dominar Zeus dessa maneira, as pessoas o viam como onipotente e onipresente.

Superando a Morte na Mitologia Grega

Existem histórias na mitologia que proclamam que as pessoas e até mesmo os heróis dessas pessoas ignoravam Moros, essa pode ser uma das razões pelas quais ele não é tão poderoso quanto está escrito. Eles não queriam que coisas ruins acontecessem, então eles ignoraram sua presença. Alguns conseguiram fugir de seu próprio destino.

Isso era difícil porque Moros podia realmente ficar invisível. O Pai da Tragédia, Ésquilo, explicou como o Deus do Fogo, Prometeu, salvou todos os homens da visão horrível de ver sua própria morte ou condenação, conhecido como Moros. Ele deu a eles o presente da esperança em Élpis. Por causa de Élpis, todos os humanos foram salvos do destino e de Moros.

Deus Menor da Mitologia Grega

Moros não foi muito mencionado na mitologia grega. Ele foi mencionado um pouco quando Prometeu estava contando ao povo sobre seu presente de esperança em Élpis. Depois disso, as irmãs de Moros estavam mais nas histórias enquanto manipulavam o destino. Ele era a força do destino, mas não mudou o curso do destino.

Moros era poderoso, então ele não poderia simplesmente ser derrubado por outro deus. Ele sempre encontraria uma maneira de trazer infortúnio para suas vítimas iminentes. Ele foi chamado pelo povo e outros deuses, "O Deus Todo-Destruidor". Mesmo depois que sua vítima morria e ia viver na Morte, ele não as libertava.

Ele se empenhava em garantir que elas sofressem. Ele não é apenas visto como o deus da morte, mas também o deus da morte e do sofrimento. Seu nome está próximo de “taciturno”, que significa sombrio, fúnebre e mal-humorado, próximo ao espírito de depressão.

Postar Comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem