Os Titãs são uma das figuras mais misteriosas, mas formidáveis, da mitologia grega. De acordo com os mitos e lendas gregos, esta antiga família de deuses governou o mundo antes que os olímpicos os destronassem e assumissem o poder.

Eles eram excepcionalmente poderosos, mas suas atividades caóticas eventualmente levaram à sua derrubada. Um Titã particularmente interessante é Jápeto ou Iápeto. Embora raramente fosse mencionado, ele teve um papel fascinante nas histórias. Aqui estão mais informações sobre ele:

Jápeto - Deidade Primordial da Mitologia Grega

Jápeto Ajudou a Sustentar O Céu

Jápeto era um titã que era um dos muitos filhos de Urano e Gaia. Como um titã, ele não era o deus de nenhum conceito específico como amor ou guerra. Em vez disso, ele simplesmente governou como uma divindade primordial.

Junto com seus quatro irmãos, Crio, Ceos e Hiperião, Jápeto ajudou a sustentar a terra, sustentando o pilar ocidental do céu. Jápeto é mais conhecido por seus filhos mais populares. Seus filhos, Atlas, Prometeu, Epimeteu e Menoécio, todos figuraram com destaque em outros contos mitológicos.

Mitos Que Envolvem Jápeto

A maioria das histórias sobre Jápeto gira em torno de seu papel na derrubada de Urano. Urano, o deus do céu, foi um dos primeiros deuses gregos a surgir. No entanto, ele era cruel e tirânico, então seus cinco filhos se rebelaram. Jápeto ajudou a segurar seu pai Urano enquanto seu outro irmão, Cronos, o castrava. Depois disso, ele ajudou Cronos a governar até que os Titãs fossem derrotados por Zeus e os outros Olimpianos.

Depois que os titãs foram sucedidos pelos gregos, Jápeto foi trancado no Tártaro com seus outros irmãos. A partir deles, sua influência na mitologia se deu principalmente por meio dos filhos. Seu filho Atlas liderou uma rebelião mal sincronizada contra Zeus, enquanto seu filho Prometeu criou os humanos e roubou o fogo dos deuses para iluminar sua criação. Devido às ações de seu filho, Jápeto era visto como um ancestral dos humanos. Como tal, ele é frequentemente usado em obras para representar a mortalidade e a arrogância precipitada da humanidade.

Influência de Jápeto ao Longo Dos Séculos

Jápeto era uma figura menor na mitologia, mas ainda tinha um legado impressionante. Na Ilíada, ele é citado por Homero como “o perfurador” devido ao seu papel na guerra ao lado de seus irmãos. Várias peças de Hesíodo, incluindo Teogonia e Os Trabalhos e os Dias, também mencionaram Iápeto como parte de genealogias mais amplas sobre deuses gregos. O aclamado poeta romano Horácio também mencionou Jápeto ao discutir as façanhas de Prometeu com os humanos.

Por volta de 1600, havia uma tendência crescente de teólogos tentando conectar a mitologia grega e o cristianismo. Nessas tradições filosóficas, Jápeto é equiparado a Jafé, um filho de Noé que se tornou pai de povos europeus e do leste asiático. Esse conceito parece ter ocorrido devido à semelhança de nomes, já que Jafé e Jápeto não têm muito mais em comum.

No final das contas, Jápeto era apenas uma pequena parte da mitologia grega, mas suas ações passaram a ter uma grande influência dentro do mitos. Como um dos ancestrais da humanidade, ele é frequentemente usado como uma representação de nossa mortalidade, impulsividade e imprudência. 

Postar Comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem