O Leão de Neméia: O Primeiro Trabalho de Hércules

Na mitologia grega, qualquer animal pode ser maior do que a vida. Isso era especialmente verdadeiro para um predador já temível. Continue lendo para aprender sobre o monstruoso Leão de Neméia, o primeiro inimigo enfrentado por Hércules!

O herói grego Hércules é lembrado, entre outras realizações, por completar doze trabalhos quase impossíveis em sua busca pela expiação. Tendo cometido um grande pecado, as tarefas heroicas foram dadas para provar que o filho de Zeus estava disposto e era digno de absolvição.

Eles também foram projetados para matá-lo. A esposa de Zeus, Hera, notoriamente ciumenta dos muitos casos amorosos de seu marido e dos filhos nascidos com eles, estava por trás dos crimes de Hércules e do plano para seus trabalhos.

Para seu primeiro trabalho, ela o enviou para matar o cruel Leão de Neméia. Enorme e voraz, com uma pele que não poderia ser perfurada pela maioria das armas, o leão foi o primeiro em uma série de inimigos mortais que Hera lançaria sobre seu enteado.

O primeiro trabalho de Hércules, no entanto, fez muito mais do que testar seu poder. Também deu a ele sua maior defesa contra os muitos monstros de Hera.

Continue lendo para obter todos os detalhes sobre o primeiro trabalho de Hércules e como isso o ajudou inadvertidamente por muitos anos.

O Leão de Neméia: O Primeiro Trabalho de Hércules

As Origens do Leão de Neméia

Muitas explicações foram dadas para as origens do Leão de Neméia, mas a maioria o prendia à linha de grandes monstros enfrentados pelos deuses.

Um dos primeiros relatos foi um poema épico antigo de Hesíodo. Ele chamou o Leão de Neméia de descendência do cão de três cabeças Ortros e de um monstro fêmea sem nome, referido apenas como "ela".

Esse monstro geralmente é interpretado como a Quimera, que também tinha algumas características de um leão. A Quimera também compartilhava a pele impenetrável do Leão de Neméia.

Na verdade, entretanto, Hesíodo nunca elaborou sobre com qual monstro ele acreditava que Ortros havia se acasalado para criar o Leão de Neméia. A identificação do Quimera é em grande parte conjectura baseada em características compartilhadas.

Outros levaram a genealogia do leão um pouco mais longe. Foi nomeado como um dos muitos filhos monstruosos do gigante cuspidor de fogo Tifão e Equidna.

Os dois eram considerados os pais ou ancestrais de praticamente todos os grandes monstros enfrentados por heróis gregos importantes, incluindo Ortros e Quimera. Com o passar do tempo, a lista de seus filhos foi ficando cada vez mais longa, até que quase todas as criaturas monstruosas foram adicionadas a ela.

As lendas mais comuns, portanto, colocavam o Leão de Neméia firmemente na linhagem monstruosa de Tifão, o maior inimigo dos deuses gregos. A única diferença era se ele foi removido daquele gigante terrível por uma ou duas gerações.

Uma história posterior, no entanto, deu ao Leão de Neméia uma origem significativamente mais divina.

Uma fonte do século 2 DC afirmou que o leão era filho da deusa da lua Selene. Ela havia jogado o melhor da lua ao comando de Hera.

Nenhum pai foi mencionado, nem havia razão para associar a titã da lua com tal besta. A história parecia ter sido posterior em que não se acreditou amplamente, talvez por um desejo de colocar menos ênfase em monstros extraordinários.

Um Animal Sagrado de Hera

Embora o Leão de Neméia geralmente recebesse uma história de origem monstruosa, ele também tinha uma conexão muito importante com a deusa Hera.

A esposa de Zeus era conhecida por sua inimizade para com os numerosos amantes de seu marido e os filhos que eles geraram. Especialmente no caso de Hércules, muitos dos obstáculos que os filhos de Zeus enfrentaram em suas vidas foram resultado direto do ódio de Hera por eles.

Como um monstro ou filho de Selene, os mitos costumam dizer que Hera havia enviado o leão para Nemeia. Como sempre acontecia, os monstros encontrados por Hércules estavam lá sob o comando de sua madrasta.

Na verdade, o leão era considerado um dos animais sagrados de Hera. Embora já estejam extintos na Europa Oriental, já se sabia da existência de leões asiáticos na Grécia e até então eram vistos como símbolos de realeza e prestígio.

O primeiro trabalho de Hércules, portanto, não foi matar um monstro aleatório. Era para enfrentar uma versão monstruosamente forte de um dos animais sagrados de Hera, que havia sido colocado pela própria deusa para desafiar seu enteado.

Porque Hércules Lutou Contra o Leão de Neméia

Matar o Leão de Nemeia foi apenas a primeira de muitas missões que Hércules teria que empreender, todas as quais foram orquestradas por Hera.

O ódio da deusa por seu enteado remontava a antes de seu nascimento. Ela não apenas tentou impedir Alcmena de dar à luz seu filho, mas chegou ao ponto de mandar serpentes para dentro de seu berço quando ele era apenas um bebê.

Apesar de seus esforços, Hércules cresceu e se tornou um jovem forte. Ele se casou com a princesa tebana Megara e começou a empreender alguns dos grandes esforços que o tornariam famoso.

Hera, no entanto, não ficou feliz em ver o filho de Zeus levando uma vida feliz e próspera.

Coube a Hércules enlouquecer por causa do ciúme de Hera. Em sua loucura, ele jogou no fogo seus filhos e os de Megara, bem como dois pertencentes a Íficles. - Pseudo-Apolodoro, Biblioteca 2

Quando finalmente foi curado de sua loucura, Hércules ficou horrorizado com o crime que havia cometido. Ele consultou um oráculo para saber como ele poderia reparar seu terrível crime.

O oráculo instruiu-o a entrar em servidão sob seu primo, Euristeu, por um período de dez anos. Ele deveria realizar qualquer tarefa definida para ele, não importa o quão extrema ou perigosa fosse.

O que Hércules não sabia, entretanto, era que tanto o oráculo quanto Euristeu estavam a serviço de Hera. As tarefas que ele receberia no serviço de seu primo seriam planejadas para serem mortais.

Juntos, o rei e a deusa criaram dez tarefas quase impossíveis para Hércules. Matar o Leão da Neméia foi apenas a primeira delas.

Com cada tarefa sucessiva, eles surgiram com desafios ainda maiores. Por dez anos eles foram frustrados pelos sucessos do herói.

Quando todos os dez foram concluídos, Euristeu até invalidou dois deles e deu a Hércules mais dois trabalhos. Esses foram ainda mais mortais do que o primeiro.

O Leão de Neméia era para ser a primeira oportunidade para Hera ver o fim de seu enteado. Em vez disso, seria sua primeira vitória contra seus esquemas.

Os Trabalhos Posteriores de Hércules

Ao todo, Hércules recebeu doze trabalhos mortais. Cada um testou suas habilidades como lutador, caçador e pensador.

A maioria foi projetada para ser mortal. Alguns foram meramente designados para humilhar o outrora orgulhoso herói ou cumprir os caprichos da deusa ou do rei que a servia.

A lista completa de seus trabalhos após a morte do Leão de Neméia foi:

  1. Matar a Hidra Lerna, uma besta de várias cabeças com a capacidade de regenerar suas cabeças decepadas.
  2. Capturar a Corça de Cerineia, que era tão rápida que poderia ultrapassar uma flecha e era sagrada para Ártemis.
  3. Capturar o Javali de Erimanto, que destruiu grande parte do campo em que vivia.
  4. Limpar os estábulos do rei Aúgias, que possuía mil cabeças de gado imortais, mas não limpava seus estábulos há três décadas.
  5. Afugentar as Aves do Lago Estínfalo, criaturas comedoras de homens que eram sagradas para Ares.
  6. Capturar o Touro de Creta, o pai do Minotauro, que continuou a assolar o interior daquela ilha.
  7. Roubar os Cavalos de Diomedes, animais enlouquecidos que comiam carne humana para lhes dar força.
  8. Trazer de volta o cinto de Hipólita, a rainha das Amazonas, que havia sido um presente de seu pai, Ares.
  9. Roubar o gado do gigante Gerião, que também era guardado pelo Ortros de três cabeças.
  10. Roubar uma maçã dourada do jardim das Hespérides. As maçãs, que davam a imortalidade, pertenciam a Hera e eram guardadas por ninfas e um dragão que a servia.

Sequestrar Cérbero, o cão de guarda de Hades, e trazê-lo do submundo.

Essa série de buscas acabaria por dar a Hércules a expiação que ele buscava e provar seu valor. Primeiro, porém, ele teria que passar pelo Leão de Neméia.

A Matança do Leão de Neméia

O Leão de Neméia: O Primeiro Trabalho de Hércules

Quando Hércules chegou a Neméia, a população estava desesperada para ver o leão morto. Ele aterrorizava a área circundante, comendo gado e homens aos poucos.

Um escritor afirmou que as pessoas estavam tão desesperadas por alívio que quase consideraram fazer um sacrifício horrível. Hércules conheceu um jovem que disse que, se o herói falhasse em sua missão, o povo da cidade estaria preparado para oferecê-lo como um sacrifício humano a Zeus.

Hércules não sabia onde o leão fez sua cova, então ele entrou no deserto fora da cidade e ficou à espreita. Ele não conseguiu encontrar rastros ou fezes que indicassem se o leão estava perto.

Eventualmente, no entanto, o leão apareceu. Seu rosto estava coberto de sangue de sua morte mais recente.

Hércules esperou até que o Leão de Neméia estivesse quase em cima dele antes de fazer seu primeiro tiro. A flecha, no entanto, ricocheteou no lado do leão.

Rapidamente, ele acertou outra flecha. Esta atingiu o peito da criatura, um tiro no coração, mas novamente não conseguiu penetrar em sua pele.

Ao alinhar seu terceiro tiro, o leão o avistou. Deu um rugido terrível e avançou em direção ao lugar onde Hércules estivera escondido.

O herói rapidamente jogou seu arco para o lado e desceu com sua pesada clava de carvalho. Ele ouviu um enorme estalo quando a madeira de carvalho se partiu em duas, e o leão pareceu atordoado, mas não houve nenhum ferimento de um golpe que deveria ter sido forte o suficiente para esmagar seu crânio.

O filho de Zeus percebeu que nenhuma de suas armas funcionaria contra o monstro horrível. Em vez disso, ele investiu contra ele, agarrando-o pela garganta.

Com toda sua força formidável, Hércules lutou com a besta monstruosa. Ele ficou atrás dele para evitar ser atingido por suas enormes garras ou mordido por suas mandíbulas destruidoras.

Hércules foi capaz de estrangular o Leão de Neméia. Teria sido uma tarefa impossível para qualquer um, exceto para o filho extremamente forte de Zeus.

O Atributo do Herói

A próxima tarefa que Hércules tentou foi esfolar a besta.

A pele serviria de troféu para comprovar o cumprimento da tarefa ao primo. O herói tinha outro uso em mente, entretanto.

Percebendo que a pele da criatura era imune a danos, o herói pensou que seria uma excelente vestimenta. Ele tinha visto nesta primeira prova que suas tarefas seriam mortais, e a pele forte do Leão de Neméia seria uma excelente armadura contra qualquer inimigo que ele enfrentasse.

Quando Hércules tentou esfolar o leão, porém, a pele novamente provou ser um desafio. Como com suas flechas, sua faca não o penetraria.

Hércules foi, no entanto, favorecido por outros deuses além de Hera. Atena, a deusa da sabedoria e padroeira dos heróis, veio em seu auxílio.

Ela deu a ele a ideia de que a única coisa que poderia penetrar na pele do Leão de Neméia era o próprio leão. Ele puxou uma das garras da besta morta e a usou para cortar a pele dura.

Hércules usou a pele do Leão de Neméia durante o resto de seus trabalhos como armadura. Tornou-se seu maior atributo, e os artistas normalmente retratavam o grande herói com a pele de leão pendurada em seus ombros e sua grande cabeça sobre a sua como um capuz.

A pele do Leão de Neméia provou ser bastante útil. Apenas as armas mais poderosas podiam arranhá-lo e era impermeável aos elementos.

Hera tentou destruir Hércules com seu primeiro monstro, mas ela inadvertidamente deu a ele uma de suas maiores defesas contra qualquer outra coisa que o enfrentasse.

O Monstruoso Leão de Neméia

O Leão de Neméia era geralmente descrito como sendo parte da grande linhagem de monstros da mitologia grega, filho ou neto do terrível gigante Tifão e sua companheira, Equidna.

O leão também era uma besta de Hera. Ela o escolheu, a forma monstruosa de um de seus animais sagrados, como o primeiro inimigo que Hércules enfrentaria em seus famosos doze trabalhos.

Como parte de sua busca para expiar o pecado de matar sua esposa e filhos sob a influência de Hera, o grande herói partiu para matar o leão monstruoso que aterrorizou a área ao redor da cidade de Nemeia.

Atirando com flechas e atacando com sua clava, o herói percebeu que a pele do monstro era impenetrável para suas armas. A única maneira de matá-lo era subjugá-lo fisicamente e estrangulá-lo até a morte.

Ele o fez e, com a ajuda de Atena, reivindicou a pele como um troféu. A pele do Leão de Neméia se tornou a armadura favorita do herói e um de seus principais atributos de identificação.

A missão de matar o Leão de Neméia era apenas o primeiro dos doze trabalhos que Hera planejaria para seu enteado, mas deu a ele uma de suas ferramentas mais importantes para superar o resto.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem